Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Notícia no Diário de Aveiro

O jornal regional "Diário de Aveiro" publicou uma notícia sobre o nosso trabalho! A peça foi publicada no domingo, dia 16 de Dezembro, e escrita pela jornalista Cláudia Carneiro. Aqui mostramos o seu aspecto.

 

 

O texto que contém é o seguinte:

 

"Concurso Cidades Criativas 

«Pôr Aveiro a discutir Aveiro»  


Criar uma plataforma on-line onde qualquer utilizador web pode manifestar a sua opinião sobre a cidade de Aveiro é o objectivo do projecto desenvolvido por quatro alunos da Escola José Estêvão  

Cláudia Carneiro 

No âmbito do concurso «Cidades Criativas», um grupo de quatro alunos da Escola Secundária José Estêvão desenvolveu um projecto on-line, disponível em aveiro2.0.googlepages.com, que pretende promover a discussão interactiva entre utilizadores da web, sobre a cidade de Aveiro.

Tomás Fidélis Nogueira, André Pereira, Carolina Costa e Patrícia Freire, da turma C do 12.º ano, coadjuvados pela professora Maria Eugénia Santos, são os autores da iniciativa, que surgiu como resposta ao desafio lançado pela Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Politicas da Universidade de Aveiro (UA), em colaboração com a Associação Portuguesa de Planeadores do Território (APPLA) às escolas secundárias de todo o país. 

O concurso «Cidades Criativas» convida os jovens à observação e à crítica construtiva sobre a sua cidade, identificando o seu potencial urbano, cultural e tecnológico. No fim, deverão surgir propostas inovadoras aplicáveis à requalificação urbana. No total, participam mil escolas nacionais e cerca de 80 mil alunos. Toda a informação deverá estar disponível online para que o trabalho desenvolvido pelos alunos possa ser partilhado e valorizado pela comunidade local.

Ao Diário de Aveiro, o grupo explicou que graças à partilha da informação, concentrada num só ponto, é possível ouvir a voz do cidadão anónimo sobre a sua cidade que, de outra forma, não teria oportunidade de registar a sua sugestão. «Qualquer utilizador da web poderá entrar na discussão, opinar sobre melhoramentos e alertar para irregularidades. O objectivo é desenvolver uma plataforma interactiva, cujos conteúdos possam ser editados pelos participantes», esclarecem. «Queremos sobretudo contribuir para uma sociedade colaborativa», fazendo deste projecto «um catalisador da interacção entre os diversos elementos sociais». 


Melhores sugestões votadas on-line  

Será possível efectuar votações online relativamente às sugestões deixadas por qualquer pessoa que queira sondar a opinião da população. «Pretende-se obter uma comunicação que parte do indivíduo para a sociedade, do singular para o plural», afirmam os responsáveis, «pondo Aveiro a discutir Aveiro».

O grupo vai estabelecer uma conversa semanal, com personalidades relevantes a nível local. A lista de entrevistados será publicitada com antecedência, para que os utilizadores possam indicar algumas perguntas a ser colocadas ao convidado. A conversa decorrerá às quartas-feiras, pelas 22 horas, podendo ser visualizada em directo por quem aceder ao site. O professor Arsélio Martins, vencedor do Prémio Nacional de Professores, foi o primeiro convidado do grupo. O teor da conversa está já contido num documento em formato Word, disponível para consulta.

Neste espaço, consta ainda a agenda cultural da cidade, editada semanalmente pelo grupo, e uma zona de partilha de fotografias.


A cidade vista pelos adolescentes 

Tomás, André, Carolina e Patrícia classificam Aveiro como uma cidade «pequena, endividada, mas bonita, onde é visível o subaproveitamento da ria». Criticam a ausência de caminhos pedestres e apontam a falta de comunicação entre o centro e os arredores. As BUGAs «são um bom projecto», ainda que «esporadicamente, se verifique falta de civismo na sua utilização».

«Dinâmica», do ponto de vista cultural. «Criativa», no campo científico, cujo motor de arranque é a UA, que consideram «uma das melhores universidades do país, em termos de oferta de cursos, com especial destaque para a Física e Engenharia do Materiais». 

Em termos de respostas no campo da Saúde, concordam com o encerramento da maioria dos serviços de Urgências Hospitalares nas cidades mais pequenas, «porque não dispõem das melhores condições de atendimento».   

Legenda: Tomás Nogueira, Carolina Costa, Patrícia Freire e André Pereira"

 

Procuramos, subtilmente, distanciar-nos da nossa visão da cidade que foi publicada na notícia. Não que esteja no seu todo incorrecta, mas parece-nos inapropriada, considerando a necessidade de uma relativa imparcialidade inerente a este projecto.

Queremos ouvir, não ser ouvidos.

 

 

 

Carolina, Tomás, André e Patrícia às 00:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

O Grupo

Pesquisar neste blog

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Recentes

Resultados das votações

Podcast

"Exposição em Crescimento...

Os jovens e a política

O pedido de desculpas

Área de Projecto

Colóquio (II)

Colóquio - Os desafios de...

"Volta ao mundo 2.0"

Conversa Aberta "Avenida ...

Arquivo

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

PODCAST

Links

blogs SAPO

Feed: