Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008

6ª Conversa Semanal

Realizar-se-á amanhã, dia 6 de Fevereiro, ás 22 horas, mais uma das nossas Conversas Semanais.

                                 

 A nossa convidada é a Dra. Maria da Luz Nolasco, directora do Teatro Aveirense.

Carolina, Tomás, André e Patrícia às 20:25
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

Notícia no Diário de Aveiro

O jornal “Diário de Aveiro” publicou hoje, dia 3 de Fevereiro, uma notícia sobre a conversa que tivemos no passado dia 23 de Janeiro com o Dr. Élio Maia, presidente da Câmara Municipal de Aveiro. Aqui está a reprodução da notícia:
 
 
 
 
“No âmbito da iniciativa “Cidades Criativas”
Élio Maia conversou online com alunos da José Estêvão 
 
Tecnologia, mobilidade, cultura, identidade e ambiente foram os temas da conversa que o presidente da Câmara de Aveiro manteve com quatro jovens interlocutores
CC
O presidente da Câmara Municipal, Élio Maia, aceitou o desafio proposto por um grupo de quatro alunos do 12ºC, (Tomás Fidélis Nogueira, Carolina Costa, André Pereira e Patrícia Colchete Freire) da Escola Secundária José Estêvão e acedeu a conversar online, no dia 23 de Janeiro, no âmbito do concurso nacional “Cidades Criativas”. O tema foi planeamento, mobilidade e ambiente na cidade de Aveiro.
Élio Maia começou por defender que “Cidade Criativa” é sinónimo de três tês (T): «talento, tolerância e tecnologia». A propósito deste último conceito, o orador questionou o entrevistado sobre o curso do projecto Aveiro Digital, ao que o autarca respondeu ter-se tratado de um «bom exemplo de projecto que respeita os três T, que não se esgotou na tecnologia e que contribuiu para o surgimento de talentos».
A propósito de identidade e cultura, o grupo quis conhecer a opinião de Maia sobre os elementos que distinguem a região. O elemento «água» foi a resposta, que «simultaneamente diferencia e une, em termos regionais». Quanto ao cidadão aveirense, avançou com o «sentido de liberdade e o espírito democrático».
E por falar em água, o autarca reconheceu que a «ria tem estado esquecida e que não pode ser olhada numa perspectiva contemplativa», mas sim como factor de desenvolvimento económico, cultural e ambiental. «Podemos potenciá-la para o surgimento de novas actividades económicas, importantes para a manutenção do próprio ecossistema, infra-estruturas de lazer e de desporto», afirma.
Quanto á fixação de talentos na região, o presidente alude á criação de parques empresariais, onde são contempladas questões como a eficiência energética e a criação de condições para receber investimentos em tecnologias de ponta.
 O presidente defende a necessidade de proceder a uma actualização no sistema de transportes públicos, invocando o projecto de mobilidade, que visa o redesenhar do transporte urbano, acrescentando que a cidade «deve ser projectada para as pessoas e não para os carros» e que a rede ciclável será optimizada.”
Carolina, Tomás, André e Patrícia às 22:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 2 de Fevereiro de 2008

Quinta conversa semanal - excerto

Vamos novamente colocar aqui uma parte da conversa com o Director-Adjunto do Diário de Aveiro, no dia 30 de Janeiro.

"CC: O que é para si uma cidade criativa?

ISilva: É uma cidade onde apetece viver, onde é bom sair à rua e onde se sente o dinamismo das suas gentes. É uma cidade que se constrói pela positiva.


(...)

CC: Concordamos! Que exemplos de inovação distingue na cidade?

ISilva: O exemplo mais evidente é o da universidade de Aveiro. Mas, existem outras estruturas como a Fábrica da Ciência Viva, o Aveiro Digital, a Loja do Cidadão; a PTI...


(...)

CC: Qual é a sua opinião acerca da comunicabilidade e participação cívica dos portugueses, hoje?

ISilva: A participação cívica é diminuta. Deveríamos ser mais proactivos... Diagnosticar as causas dos problemas e procurar soluções em conjuntos, por exemplo através da promoção de fóruns de discussão como este.


(...)

CC: O que considera faltar a Aveiro para atrair as pessoas de fora?

ISilva: Acredito que as actividades devem ser dirigidas a todos, pois só criando focos de atracção, nos conseguimos afirmar além fronteiras. Muitos dos aveirenses de hoje são de coração e não de nascimento. Aveiro é uma cidade que consegue bons níveis de qualidade de vida e atrair muitas pessoas."

Carolina, Tomás, André e Patrícia às 23:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

O Grupo

Pesquisar neste blog

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Recentes

Resultados das votações

Podcast

"Exposição em Crescimento...

Os jovens e a política

O pedido de desculpas

Área de Projecto

Colóquio (II)

Colóquio - Os desafios de...

"Volta ao mundo 2.0"

Conversa Aberta "Avenida ...

Arquivo

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

PODCAST

Links

blogs SAPO

Feed: